Entre em contato

Amazonas

Unidades de saúde de Manaus estão em alerta sobre a variante Ômicron

No Brasil, até o momento, foram confirmados três casos no estado de São Paulo

Publicado

em

Manaus (AM) – O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs) emitiu, nesta quinta-feira (2), um alerta às unidades da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), com orientações sobre procedimentos em razão da circulação da variante Ômicron, classificada como Variante da Preocupação (VOC), pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

No Brasil, até o momento, foram confirmados três casos no estado de São Paulo, região Sudeste do país, que seguem em isolamento, sendo monitorados pelo Cievs paulista.

A titular da Semsa, Shádia Fraxe, explica que o objetivo do alerta é realizar a divulgação de situações com potencial emergência em saúde pública, no atual cenário epidemiológico da Covid-19. “Nossa equipe técnica está atenta e já elencou as principais medidas a serem observadas para que possamos manter a guarda, protegendo nossos usuários, conforme orientação do prefeito David Almeida. Temos a vacina e precisamos que toda a população continue adotando os cuidados individuais como o uso de máscara, higienização das mãos e distanciamento social”, indica.

De acordo com o alerta, as unidades de saúde do município devem intensificar ações que colaborem para o aumento da cobertura vacinal; realizar busca ativa diária de pessoas suspeitas de estarem com Covid-19; notificar os indivíduos suspeitos que se enquadrem na definição de caso, adotando as recomendações de manejo de casos e contatos conforme o Guia de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde; e enviar imediatamente uma cópia da notificação ao Cievs Manaus.

Além disso, orienta que seja reforçada, junto aos servidores das unidades e usuários, a manutenção das medidas de prevenção não farmacológicas como uso regular de máscaras, etiqueta respiratória, distanciamento social, higienização das mãos com álcool em gel ou água e sabão e evitar locais fechados com aglomeração de pessoas.

Informações

O documento do Cievs Manaus destaca o que há, até agora, de conhecimento científico sobre a nova variante. Quanto à gravidade, ainda não está claro se a infecção por Ômicron causa doença mais grave em comparação com infecções com outras variantes. Dados preliminares sugerem que há taxas crescentes de hospitalização na África do Sul, onde o índice de cobertura vacinal é muito baixo, mas isso pode ser devido ao aumento do número geral de pessoas que estão se infectando e não devido a uma infecção específica pela variante. Atualmente, não há informações que os sintomas associados a Ômicron sejam diferentes daqueles de outras variantes.

No que se refere à transmissibilidade, os registros apontam que o número de pessoas com teste positivo aumentou em áreas da África do Sul afetadas por esta variante, mas estudos epidemiológicos estão em andamento para entender se é por causa da Ômicron ou outros fatores.

Evidências preliminares sugerem que pode haver um risco aumentado de reinfecção com Ômicron em comparação com outras variantes preocupantes. O alerta aponta, ainda, que estudos técnicos estão sendo realizados para entender o impacto potencial dessa variante nas medidas existentes, incluindo vacinas. As vacinas atuais permanecem eficazes contra doenças graves e morte.

Amazonas

Queima de fogos no réveillon é cancelada em Manaus

A celebração aconteceria em 12 pontos da capital amazonense

Publicado

em

Manaus (AM) – A queima de fogos no réveillon foi cancelada em Manaus. O anúncio foi feito pelo prefeito David Almeida, nesta sexta-feira (17). A celebração aconteceria em 12 pontos da capital amazonense.

A decisão foi tomada com o objetivo de combater o aumento no número de casos de Influenza tipo A sazonal (H3N2) e para evitar aglomerações pela capital. As festas já haviam sido canceladas no começo do mês.

“Devido ao aumento no número de casos de Influenza e da nova variante do coronavírus, estou anunciando, ouvindo as orientações da ciência e da medicina, o cancelamento a queima de fogos que aconteceria em diversos pontos da cidade na Virada de Ano. A cautela e a prudência são os nossos dois maiores aliados neste momento. Faremos tudo para resguardar a segurança e a saúde da população manauara. Desejo a todos um Feliz Natal e um próspero Ano Novo”, enfatizou Almeida.

Continue Lendo

Amazonas

Amazonas registra 179 novos casos de Covid-19 e três mortes

Os dados foram divulgados pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas

Publicado

em

Manaus (AM)- O Amazonas voltou a registrar mortes por Covid0-19 e novos casos da doença, conforme aponta o boletim, divulgado nesta quinta-feira (16), pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP).

Foram diagnosticados 179 novos casos de Covid-19, totalizando 432.182 casos da doença no estado, e três novas mortes, elevando o número para 13.820 vidas perdidas.

O boletim acrescenta, ainda, que 2.066 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas pelas secretarias municipais de saúde, o que corresponde a 0,48% dos casos confirmados ativos.

Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, internados em Manaus há 62 pacientes, sendo 30 em leitos clínicos (3 na rede privada e 27 na rede pública), 32 em UTI (2 na rede privada e 30 na rede pública).

Há ainda outros 7 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 3 estão em leitos clínicos na rede privada, 3 estão em UTI na rede pública e 1 em sala vermelha.

No boletim consta, também, que há outros 21 pacientes internados com Covid-19, na rede pública de saúde do interior do estado, conforme informado pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM). São 2 em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) e 19 em leitos clínicos.

Municípios 

Dos 432.182 casos confirmados no Amazonas até esta quinta-feira (16), 205952 são de Manaus (47,65%) e 226.230 do interior do estado (52,35%).

A capital, Manaus, tem 41 novos casos confirmados. No interior, os 21 municípios que têm casos novos registrados em: Manicoré (41), Tefé (16), Autazes (13), Coari (11), Tonantins (10), Presidente Figueiredo (9), Boa Vista do Ramos (6), Apuí (4), Careiro (3), Humaitá (3), Parintins (3), Tabatinga (3), Barreirinha (2), Itacoatiara (2), Lábrea (2), Nhamundá (2), Santa Isabel do Rio Negro (2), São Paulo de Olivença (2), Urucurituba (2), Amaturá (1) e Benjamin Constant (1).

Mortes 

Entre as vítimas em Manaus, há o registro de 9.504 óbitos confirmados em decorrência do novo coronavírus. No interior, são 61 municípios com óbitos confirmados até o momento, totalizando 4.316.

A lista inclui novos óbitos em: Manaus (1), Nhamundá (1) e Tefé (1).

O boletim diário é construído com as informações disponibilizadas diariamente pelas prefeituras municipais, todos os dias da semana, incluindo fins de semana e feriados.

Continue Lendo

Amazonas

Realização do Carnaval em Manaus será decidida após o Réveillon

David Almeida afirmou que a decisão sobre as festas de Carnaval na capital amazonense será tomada em até duas semanas após o réveillon, com base em dados epidemiológicos

Publicado

em

Manaus (AM) – O brasileiro já estava quase voltando a normalidade e, até, pensando no Carnaval de 2022, mas o surgimento da variante ômicron mudou novamente os planos. O réveillon já foi cancelado em várias cidades do Brasil, inclusive em Manaus.

Agora, outro ponto a ser estudado é a realização do Carnaval, uma das festas mais esperadas pelos brasileiros. O prefeito David Almeida afirmou que a decisão sobre as festas de Carnaval na capital amazonense será tomada em até duas semanas após o réveillon, com base em dados epidemiológicos sobre o novo coronavírus e síndromes gripais fornecidos pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Apesar da suspensão temporária do Edital de Chamamento Público nº 004/2021, que destina apoio financeiro no valor de R$ 2.229.541,60, ao desfile das Escolas de Samba de Manaus do Grupo Especial, “A” e “B”, para o Carnaval de 2022, a prefeitura continua o monitoramento de casos de Covid-19 e síndromes gripais e atuará com cautela e responsabilidade com o objetivo de proteger a população.

“O repasse às escolas de samba está suspenso momentaneamente. Nós não estamos cancelando o Carnaval ainda. Estamos aguardando os dados da Semsa em relação ao aumento ou não dos casos de Covid-19 e síndromes gripais”, declarou o prefeito David Almeida.

“As ameaças relacionadas ao novo coronavírus e as síndromes gripais acenderam o alerta no nosso sistema da saúde e fizeram com que tomássemos essa decisão de cancelar o repasse. A prioridade é proteger a população da cidade de Manaus”, afirmou.

Segundo o prefeito, a decisão da prefeitura sobre o Carnaval 2022 será avaliada e divulgada em até duas semanas após o Réveillon, o que corresponde a meados do dia 14 de janeiro de 2022.

O prefeito esclareceu ainda que os repasses às escolas de samba podem retornar caso haja controle do aumento das síndromes gripais.

“Se diminuirmos esses contágios, tivermos controle dos atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde, pronto-socorros e Unidades de Pronto Atendimento, a prefeitura fará uma nova leitura e um comunicado”, pontuou.

Continue Lendo

Trending