Connect with us

Cultura

Teatro Amazonas, cartão postal de Manaus, completa 126 anos

Símbolo emblemático para a classe artística, o principal cartão postal da cidade comemora aniversário celebrando sua memória

Published

on

Manaus (AM) – Considerado um dos 15 teatros mais impressionantes do mundo, segundo a Casa Vogue, o Teatro Amazonas, em Manaus, já foi palco de diversos movimentos artísticos ao longo de seus 126 anos.

Administrado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, o espaço é reverenciado por artistas do Amazonas e por todos que nele se apresentam, inclusive personalidades internacionais.

Inaugurado em 1896, o Teatro Amazonas comemora seu aniversário no dia 31 de dezembro.

De acordo com o secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, o Teatro foi construído no auge do ciclo da borracha , sendo um marco do período da Bélle Époque no coração da Amazônia.

Apolo afirma que o monumento histórico icônico se tornou uma vitrine para os artistas da Região Norte, desde sua criação.

Advertisement

“O Teatro Amazonas possui uma representação viva da cultura do estado, um marco não somente para a classe artística, mas para o mundo todo. Além da magnitude que ele representa mundialmente, o espaço tem um simbolismo cultural muito forte e característico da Região Norte do Brasil”, reflete o secretário.

O diretor do Corpo de Dança do Amazonas (CDA), Mário Nascimento, conta que apesar de todo o glamour por traz da obra arquitetônica, a casa de espetáculos é democrática para atendimento a todas as camadas da população. Conta com apresentações gratuitas e acessíveis ao público.

“O artista tem que ir aonde o povo está, mas eu penso que também temos que trazer o espectador para onde os artistas estão”, comenta. “Quando possibilitamos o acesso para as pessoas virem ao Teatro, nós abrimos um leque cultural para elas poderem consumir esse espaço, porque, por si só, ele já é a cultura”, enfatiza.

Um palco de encontros

Do erudito à música popular, todos entendem a importância do majestoso monumento histórico que, com sua beleza imponente, resgata a memória afetiva de parte do cotidiano de diferentes eras da capital. Já passaram pelo palco do Teatro Amazonas artistas de todos os estilos e sonoridades, promovendo encontros inusitados.

Segundo o diretor artístico e regente titular da Orquestra de Câmara do Amazonas (OCA), maestro Marcelo de Jesus, apresentaram-se no palco da casa de espetáculos artistas regionais como Márcia Siqueira, Fátima Silva e o saudoso Zezinho Corrêa, através de uma colaboração que mescla a música erudita à popular.

“A OCA tem, desde o início, em seu DNA, essa parceria com bandas e artistas regionais. É uma questão que a gente leva todos os anos ao palco do Teatro Amazonas”, disse Marcelo, que também é maestro da Orquestra Filarmônica do Amazonas.

Marcelo de Jesus contou, ainda, que é um orgulho trabalhar diariamente no Teatro Amazonas.

“É um lugar que tenho muito respeito, por ser um marco histórico, não só no Brasil, mas internacionalmente”, destaca. “O Teatro Amazonas é uma joia, as pessoas sonham em conhecê-lo justamente por conta daquela visão de ser um teatro de ópera no coração da Amazônia”, enaltece o maestro.

Memória afetiva

A cantora e atriz de teatro Lucilene Castro declara que tocar no Teatro Amazonas é a consagração de qualquer artista. Segundo a artista, é a certeza de que a arte tem relevância para o Amazonas.

“É a celebração maior do teu trabalho. E é sempre uma emoção muito grande, eu já cantei diversas vezes no Teatro Amazonas e, em todas, é como se fosse a primeira vez”, relata.

Amiga próxima do eterno Zezinho Corrêa, Lucilene relata que o sentimento do amigo seria o mesmo sobre tocar no Teatro Amazonas, local em que ele tanto amava de se apresentar. Em 2020, a artista gravou um DVD em comemoração aos 25 anos de carreira, que contou com a participação do cantor do hit “Tic Tic Tac”.

Advertisement

“Nós fizemos alguns trabalhos juntos, inclusive no meu DVD, gravado em 2020, e a felicidade dele de cantar no teatro era notória para todos” afirma. “Sempre que tive a oportunidade de tocar no teatro, eu queria estar perto dos meus amigos. E ele (Zezinho Corrêa) era uma dessas pessoas que eu jamais poderia deixar de fora”, finalizou a artista.

Funcionamento

A visitação ao Teatro Amazonas acontece de terça-feira a sábado, das 9h às 17h. E aos domingos e feriados, das 9h às 13h. A entrada vale R$20 (inteira) e R$10 (meia-entrada). Mas os amazonenses não pagam, mediante comprovação da naturalidade. O espaço conta com acessibilidade para Pessoas com Deficiência (PcD).

Em 40 minutos de visitação, o público confere o espaço que é tombado como Patrimônio Histórico Nacional desde 1966 e preserva parte da arquitetura e decoração originais, com estilo arquitetônico renascentista, com detalhes ecléticos.

Espetáculos e apresentações podem ser conferidos pelo site teatroamazonas.com.br.

Cultura


“Meu Bloquinho” vai invadir as ruas do Sesc Balneário no dia 17 de fevereiro

O Sesc AM anuncia para o próximo dia 17 de fevereiro o evento “Meu Bloquinho” que irá passar pelas ruas da unidade Sesc Balneário com muita folia, banda ao vivo, batalha de confete e serpentina, concurso de fantasia e muito mais!

Published

on

Carnaval 2023 no Sesc Amazonas

Manaus (AM) – O Sesc AM anuncia para o próximo dia 17 de fevereiro o evento “Meu Bloquinho” que irá passar pelas ruas da unidade Sesc Balneário com muita folia, banda ao vivo, batalha de confete e serpentina, concurso de fantasia e muito mais!

De acordo com a assessoria, os ingressos antecipados começam a ser vendidos nesta segunda-feira (23), em qualquer unidade Sesc nas Centrais de Relacionamento com o cliente.

Crianças até 4 (quatro) anos de idade não precisam pagar entrada. O ingresso antecipado custa R$ 10,00 + 1 quilo de alimento não perecível, para trabalhadores do comércio e seus dependentes, e R$ 15,00 + 1 quilo de alimento não perecível, para o público em geral.

No dia do evento, também haverá venda de ingressos, porém o valor será R$ 20,00 + 1 quilo de alimento não perecível para todos os públicos. Os alimentos arrecadados serão doados para o Mesa Brasil Sesc, que atende 265 instituições sociais no Amazonas.

O ponto de concentração do “Meu Bloquinho” será a quadra poliesportiva da unidade Sesc Balneário, localizada na Avenida Constantinopla, n.288, bairro Alvorada.

Advertisement

O evento será realizado das 19h às 23h, e contará com a participação musical da Banda Prime e da bateria de uma das Escolas de Samba de Manaus.

Concurso de Fantasia

O evento também contará com o tradicional desfile de fantasias com a premiação em troféu para as melhores fantasias nas categorias luxo, originalidade, criatividade, e a mais nova categoria: família. Nesta última, a premiação será para a família que estiver fantasiada como personagens de um mesmo tema. A inscrição para o concurso será no dia do evento, a partir das 19h.

Advertisement
Continue Reading

Cultura

Escolas de samba podem consultar resultado preliminar de apoio da prefeitura

De acordo com a prefeitura, no total, 22 propostas foram inscritas no certame, oito foram habilitadas e 14 consideradas inabilitadas

Published

on

Escola de samba de Manaus no Carnaval de 2022 - Foto: Semcom

Manaus (AM) – As escolas de samba de Manaus já podem consultar o resultado preliminar do edital de apoio financeiro à realização do evento por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), da Prefeitura.

O Edital de Chamada Pública nº 020/2022 destina um apoio financeiro de R$ 2.229.541,60 para a realização do desfile das Escolas de Samba de Manaus do Grupo Especial, “A” e “B”, no Carnaval de 2023.

O documento foi tornado público para o Carnaval 2023, nesta terça-feira, 20, para o Grupo Especial “A” e “B”. A publicação consta na edição nº 5.487, caderno de número 1 do Diário Oficial do Município (DOM).

Onde consultar

O resultado preliminar está disponível também para consulta, na aba “editais” do site manauscult.manaus.am.gov.br.

De acordo com a prefeitura, no total, 22 propostas foram inscritas no certame, oito foram habilitadas e 14 consideradas inabilitadas pela comissão de seleção.

Advertisement
  • As agremiações carnavalescas habilitadas no edital foram:
  • Mocidade Independente de Aparecida;
  • Reino Unido da Liberdade;
  • Vila da Barra;
  • Império Havaí;
  • Dragões do Império;
  • Tradição Leste;
  • Unidos da Cidade Nova
  • e Unidos do Alvorada. 

“Após a análise de eventuais recursos, vamos homologar o resultado final do edital, previsto para a próxima semana. Serão mais de R$ 2 milhões de fomento ao setor do samba”, ressaltou o diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira.

O apoio financeiro está dividido em três categorias, totalizando até 26 escolas de samba.

  • Categoria 1 – Grupo Especial até R$ 133.052,56 por escola de samba, sendo o grupo composto por oito agremiações, totalizando até 1.064.420,48;
  • Categoria 2 – escolas de samba do Grupo “A”: até R$ 79.112,80 por escola de samba, sendo o grupo composto por nove agremiações, totalizando até R$ 712.015,20;
  • Categoria 3 – escolas de samba do Grupo “B”: R$ 50.345,10 por escola de samba, sendo o grupo composto por nove agremiações, totalizando até R$ 453.105,90.

As atas de avaliação das propostas apresentadas estão disponíveis aos representantes legais inscritos no edital, no horário das 9h às 17h, na sede da Manauscult, localizada no Les Artistes Café Teatro, na avenida 7 de Setembro, nº 377, no Centro, zona Sul.

Os proponentes têm até a sexta-feira, 23/12, para interposição de recursos contra o resultado.

Leia mais:

Advertisement
Continue Reading

Cultura

Manaus sedia exposição ‘Vida e Cores’ de Pietro Bruno, sobre Amazônia

A Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) deu início nesta quarta-feira, em Manaus, a exposição de arte “Banho de Origens – MAO 353 – Vida e Cores”, que retrata a vida manauara em sua fauna e flora, sob a ótica do artista plástico uruguaio Pietro Bruno.

Published

on

Pietro Bruno

Manaus (AM) – A Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) deu início nesta quarta-feira, em Manaus, a exposição de arte “Banho de Origens – MAO 353 – Vida e Cores”, que retrata a vida manauara em sua fauna e flora, sob a ótica do artista plástico uruguaio Pietro Bruno.

De acordo com a assessoria, a mostra ficará exposta por tempo indeterminado e dará suporte para a chegada de cruzeiros na cidade de Manaus. A entrada é gratuita e funcionará para visitação de segunda a sextade 8h às 12h. 

Ao todo, dez obras do artista plástico estarão em exposição no Pavilhão Universal que fica localizado na praça Adalberto Vale, em frente à praça Tenreiro Aranha, Centro.

“Essa é a oportunidade para que visitantes, sejam eles alunos, professores ou interessados pelo belo e paisagismo-impressionista possam conhecer profundamente essas obras que aqui estão expostas. Certeza que vai contribuir e incentivar o consumo pela arte”, disse o diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira.

“O projeto ‘Banho de Origens’ continua a fornecer testemunhos e olhares de cidadãos de outros torrões, que escolheram a antiga terra dos Manaós para viverem e trabalharem. A presente exposição é um testemunho de amor destes, que aqui encontraram o seu lugar e que neste mês de outubro somam para celebrar com os que aqui nasceram, os que aqui escolheram ficar, visitantes e todos os demais, juntos”, disse o diretor de políticas culturais, Wallace Almeida.

A instalação artística de Pietro Bruno faz parte das ações de valorização dos espaços públicos da Prefeitura de Manaus voltados à cultura e ao turismo.

Artista Pietro Bruno

O artista plástico Pietro Bruno nasceu em Montevidéu, no Uruguai. Seu estilo se vincula ao paisagismo-impressionista, que prima pela combinação de cores, pelo jogo de luz, contraste, profundidade e movimento, pelo volume e indefinição de formas, elaboradas sempre em sintonia com a natureza. 

Advertisement

Pietro começou a pintar aos 8 anos de idade. Ganhou destaque pela força criativa retratada em seus primeiros trabalhos e pela intensidade e beleza com que destaca a natureza.

O pintor veio para o Brasil em 1979, com o objetivo de visitar a Floresta Amazônica, que até então só era conhecida por meio de documentários e fotos. 

Segundo o artista, o abstracionismo é a essência de seu trabalho, fundamentado na intensidade de sua imaginação. Sua intenção é transmitir ao público, a luz, a energia positiva, a imaginação e a criatividade, presentes em seus trabalhos.

O artista expõe desde 1985 e já realizou 70 exposições, entre individuais e coletivas, em cidades como Maués, Itacoatiara, Manaus, Curitiba, Rio de Janeiro, e em países como o Uruguai e a França. 

Leia mais:

Advertisement

Continue Reading

Tendências